Final de O Outro Lado do Paraíso: Mariano desmascara Sophia no julgamento

O garimpeiro denuncia a vilã e faz com que ela seja condenada

Jorge Luiz Brasil

Mariano acaba com a raça da ex-amante | <i>Crédito: Divulgação / Globo
Mariano acaba com a raça da ex-amante | Crédito: Divulgação / Globo


Chegou a hora de Mariano (Juliano Cazarré) dar uma de fantasminha, aparecer no tribunal onde Sophia está sendo julgada e desmascarar a ex-amante em público. Depois de o advogado da megera acusar Clara de ser a verdadeira assassina de Laerte (Raphael Vianna), Vanessa  (Fernanda Nizzato) e Rato (César Ferrario) e deixar Abel (Charles Fricks) bastante preocupado, enfim, o promotor deu uma cartada decisiva e revela que tem duas novas testemunhas-chave. O advogado da vilã protesta, Raquel quase rejeitou o pedido do lourinho, mas Abrel reagiu.  "Veja o nome das testemunhas, Excelência", pediu ele. Raquel ficou chocada ao ler os documentos e aceitou ouvir as duas pessoas. Neste momento, Mariano entra na sala acompanhado da Grande Mãe do Quilombo (Zezé Motta). Ela é a primeira a dar depoimento, sob o olhar em pânico de Sophia. Depois de contar toda a história de como achou e cuidou do gostosão, quase à morte, chega a vez de Mariano falar. "Eu tive um caso com a Sophia. Depois eu conheci a Lívia (Grazi Massafera), filha dela, sem saber que era filha. Me apaixonei. Quando descobriu, a Sophia fez um inferno na nossa vida. Ela achava que eu era dela. Mas eu amava a Lívia. Amo ainda. A Lívia criava o menino, o Tomaz (Vitor Figueiredo)", revela ele. "Atualmente a guarda do menor está com a mãe biológica, Clara Tavares (Bianca Bin)", comenta Abel. Mariano continua seu depoimento. "Mas estava com a Sophia. Ela fazia questão. As terras das esmeraldas estavam no nome do menino. Mas quem criava era a Lívia. A Sophia ameaçou botar a Lívia pra fora de casa. Ela ama demais o garoto. Então, eu tentei achar alguma coisa pra botar a Sophia na parede. Só pra me livrar dela. Quem procura acha. Descobri que a Sophia era a assassina das tesouradas", conta o garimpeiro, que acrescenta que, após a descoberta, exigiu que Sophia lhe desse dinheiro e uma casa em Pedra Santa para viver com Lívia. "Ela fingiu que aceitava tudo. Que estava na minha mão. Pediu um abraço de despedida. Achei que ela tinha direito a uma despedida. Fui uma mula. Aceitei. Nenhum de vocês sabe o que é levar tesoura na barriga. A dor. Eu tentei me defender. Mas a vida estava saindo de mim. Aí veio uma escuridão. Desmaiei. Quando acordei, estavam me enterrando. Ela e aquele lá, o Zé Victor (Rafael Losso). Eu não podia abrir a boca pra mostrar que estava acordado, porque aí terminavam de me matar. Me arrastei, pensei que não ia chegar a lugar nenhum. Mas Deus me levou até essa mulher, a Mãe do Quilombo. Ela me curou. Ela me curou pra eu vir aqui e dizer que a Sophia tentou me matar, e só estou vivo por sorte. Ela matou o Laerte, a Vanessa e o Rato. Ela é uma assassina", acusa Mariano. O advogado de defesa afirma, então, que ele não tem provas do que está dizendo e que tudo não passa de mais uma armação de Clara. O irmão de Johnny (Bruno Montaleone) reage indignado. "Não é uma armação da Clara. Eu pedi pra Grande Mãe procurar a Clara porque sei que ela não gosta da Sophia e ia me ajudar. Eu queria fazer a denúncia e botar a Sophia na cadeia. Mas a Clara não tinha, nunca teve motivo pra me matar. Eu sou um simples garimpeiro. A gente mal se conhece. Quem tem motivo, quem quis me matar, foi a Sophia, que transava comigo", diz ele. Depois disso, Sophia é condenada.



11/05/2018 - 15:36

Conecte-se

Revista Minha Novela